Notícias

Direção da Petrobrás chama FNP para reunião

Ofício enviado para a direção da Federação Nacional dos Petroleiros informa que a primeira rodada de negociação do ACT será no dia 14 setembro

05/09/2017
Direção da Petrobrás chama FNP para reunião

A reunião será às 15 horas, na Universidade Petrobrás (EDICIN), localizada na Cidade Nova, Rio de Janeiro.

A Pauta de Lutas, aprovada durante o XI Congresso Nacional da FNP, foi entregue à direção da empresa no dia 28 de agosto.

Este ano, a pauta para negociação foi composta por dez eixos centrais, com base na pauta histórica, além do anexo, que contém destaque para 27 cláusulas.

Conheça a Pauta de Lutas 2017

1 – Contra a venda de ativos e o desmonte do Sistema Petrobrás, garantindo a manutenção de todas as atividades atuais da empresa e os investimentos para garantir a integridade, a segurança dos trabalhadores e também a continuidade na produção de energias renováveis.

2 – Garantia dos direitos históricos conquistados: Manutenção do acordo coletivo 2015-2017, com os ajustes de redação nas cláusulas aprovados no Congresso Paulista da FNP, conforme anexo;

3 - Reajuste no Salário Base de 8,4%* estendendo aos Benefícios e Vantagens:

- Maior índice de inflação.

- Ganho real de 2 %.

- Reposição de 2,97%, referente às perdas dos últimos dez anos desde que foi implementada a RMNR.

- Reposição de 0,37% de perda no aditivo de 2016.

4 – Cancelamento da redução de efetivo baseado no estudo de O&M, número mínimo em acordo com sindicatos e força de trabalho, inclusive das plataformas e reposição do efetivo através de concurso púbico;

5 – Garantia de emprego: Substituição da Cláusula 80 (Dispensa sem justa causa) e inclusão de cláusula para formação de comissão em caso de dispensa com justa causa, com participação do sindicato, com direito a ampla defesa do empregado e ao contraditório;

6 – Fim da política de consequências, dos padrões punitivos, assédio moral e toda forma de violência psicológica aos trabalhadores. Contra a subnotificação de acidentes e a garantia da participação da CIPA nas investigações de acidentes somente com cipeiro eleito;

7 – Garantir em forma de cláusulas que as perdas da reforma trabalhista sejam impedidas no Sistema Petrobras, tais como a garantia da representatividade dos sindicatos. Garantir em forma de cláusula a primeirização das atividades fins e também as essenciais à segurança e a vida dos trabalhadores e a integridade dos equipamentos;

8 – Equiparar as cláusulas do ACT das subsidiárias e empresas do Sistema Petrobras às cláusulas de melhor vantagem aos trabalhadores, inclusive a implantação da AMS, Benefício Farmácia e adicionais aos trabalhadores das Termoelétricas, tais como, Tambaqui e Jaraqui;

9 – Extensão do Auxílio-acompanhante para os pais, abono para acompanhamento de dependentes com apresentação de atestado e garantia do impedimento de grávidas e lactantes, próprias ou terceirizadas, de trabalhar em ambiente insalubre;

10 – Garantir os direitos dos aposentados, de AMS, Benefício Farmácia e Petros, garantir o pagamento da dívida da PETROS pela patrocinadora Petrobrás e demais, repasse dos níveis salariais, fim da tabela congelada e todas as discriminações;

Confira o ofício enviado pela direção da Petrobrás:

Ofício RH/Petrobrás

 

 

Tags ACT pauta de lutas

Contato

Avenida Presidente Vargas
502, 7º andar, Centro
Rio de Janeiro-RJ
CEP 20071-000
fednacpetroleiros@gmail.com

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos