Notícias

Participe das assembleias sobre ACT e Plano de Reestruturação Financeira do Sindipetro-RJ

A FNP defendeu a rejeição da proposta de ACT e greve, mas, após 12 sindicatos da base da FUP terem assinado o ACT, ficou ainda mais difícil obter avanços na luta pelo Acordo Coletivo

10/01/2018
Participe das assembleias sobre ACT e Plano de Reestruturação Financeira do Sindipetro-RJ

Os petroleiros da base do Sindipetro-RJ vão realizar assembleias para definir os próximos passos da campanha pelo ACT 2018-2019 — veja quadro ao final.

Por não haver um cenário nacional de avanço, o indicativo do Sindipetro-RJ e da FNP é que as assembleias autorizem o sindicato a assinar o ACT, conforme proposta enviada pela Petrobrás após a última negociação. Participe da assembleia em sua unidade.

A FNP e sindicatos filiados, incluindo o Sindipetro-RJ, defenderam a rejeição da proposta de ACT e greve, mas, após 12 sindicatos da base da FUP terem assinado o ACT, ficou ainda mais difícil obter avanços na luta pelo Acordo Coletivo. Daí a necessidade de um recuo estratégico, uma vez que as outras alternativas seriam entrar em dissídio coletivo ou mesmo ficar sem um ACT.

MOBILIZAÇÕES E LUTA PETROLEIRA CONTINUAM – O indicativo de assinatura do ACT não significa o fim da luta. Pelo contrário. Em breve a empresa vai apresentar um novo regramento para a PLR, mas, independente disso, continuaremos mobilizados na luta contra a perda de direitos, a privatização e a venda de ativos, contra o rebaixamento salarial e a injusta forma de equacionamento do Plano Petros, que tenta jogar sobre os petroleiros o ônus de uma dívida que é da Petrobrás.

Na campanha, o debate sobre a cláusula 42 alertou o conjunto da categoria para a possibilidade de demissões coletivas, entre outros pontos que rejeitamos.

FUP TROCOU CAMPANHA DO ACT POR CALENDÁRIO ELEITORAL – Ao longo de toda a campanha pelo ACT, a FUP mais uma vez teve papel lamentável, virando as costas para os petroleiros justamente no momento em que a categoria mais precisava de apoio e mobilização para barrar os ataques movidos pela direção da Petrobrás contra seus direitos. A mesma FUP que trocou a campanha do ACT pelo calendário eleitoral de 2018, contribuindo para vender ilusões ao conjunto dos trabalhadores.

Por outro lado, a FNP cumpriu o seu papel de mobilizar os petroleiros a resistirem à proposta de ACT da Petrobrás, mas há de se reconhecer que a entidade ‘perdeu o timing’ da greve. Ou seja: na expectativa de construir uma greve nacional, esperou demais para deflagrar a paralisação, desperdiçando assim uma oportunidade de romper a política desmobilizadora da FUP.

LUTA PELO BENEFÍCIO-FARMÁCIA PROSSEGUE – Também continuamos na luta em defesa do Benefício-Farmácia, buscando aumentar a cobertura do benefício, no que se refere às patologias e doenças crônicas. O Sindipetro-RJ convida a categoria para debater o assunto em reunião no próximo dia 22 de janeiro, às 17h. O resultado do encontro será levado para reunião do Grupo de Trabalho sobre o BF com a empresa. Entre as propostas surgidas na base da categoria, os petroleiros querem a rediscussão dos limites impostos no Benefício-Farmácia. Exemplo: que se considere não somente o valor unitário de R$ 150,00 por remédio, mas os valores mensais dos tratamentos com medicações que superem este limite, garantindo a cobertura desses tratamentos.

Participe das assembleias de base

Pauta: 1) ACT ; 2) Plano de reestruturação financeira do sindicato (neste item só votam sindicalizados)

Tags act assembleias

Contato

Avenida Presidente Vargas
502, 7º andar, Centro
Rio de Janeiro-RJ
CEP 20071-000
fednacpetroleiros@gmail.com

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos